Função única ou multifunções?

É claro que uma impressora, scanner ou telecopiadora, isoladamente, consome normalmente menos energia do que um dispositivo multifunções (DMF) com desempenho semelhante. Portanto, se tem a certeza absoluta de que precisa apenas de uma função em sua casa ou no escritório, não precisa de ler o resto do capítulo.

Se não for este o caso, tenha em conta que um dispositivo multifunções (DMF) consumirá menos de 50% da energia de um conjunto de máquinas impressora+scanner+telecopiadora+fotocopiadora. Esta regra geral é válida não só para equipamentos DMF de menores dimensões, em casa ou num pequeno escritório, mas também para escritórios maiores, com grande volume de produção, em que os centros de documentação digital podem consumir menos 50% de energia por comparação com equipamentos separados.

Um fabricante afirma que uma equipa de trabalho de 100 pessoas pode poupar cerca de 2 000 dólares por ano (com a electricidade a 0,18 dólares por kilowatt/hora) substituindo 8 impressoras de rede, 24 impressoras individuais e 12 telecopiadoras por oito sistemas digitais multifunções.

Também em casa, o consumo de energia em modo de latência - que é a função principal no equipamento de representação gráfica doméstico - de um DMF será muito menor do que a soma dos consumos em latência de quatro aparelhos. Assim, se as especificações de desempenho (velocidade, tempo de despertar, etc.) lhe servem, o DMF é provavelmente a sua melhor opção. Consulte a base de dados ENERGY STAR e saiba como pode poupar o seu dinheiro e o ambiente.